Governo descarta risco iminente de rompimento da Barragem de Umari

Governo descarta risco iminente de rompimento da Barragem de Umari


Publicado em: 24/06/2019 21:05 | Fonte/Agência: Linerik Comunicação

Whatsapp

 

Em audiência pública realizada na manhã de hoje (24) na Câmara Municipal, representantes do Governo do Estado descartaram totalmente risco iminente de rompimento da Barragem de Umari, localizada em Upanema.

 

No entanto, a discussão, com a participação de engenheiros civis, autoridades, representantes de entidades e a população, reconheceu a necessidade urgente de manutenção do reservatório, que é o terceiro maior do Rio Grande do Norte.

 

A audiência pública foi proposta pela deputada estadual Isolda Dantas (PT) e teve o objetivo de prestar esclarecimentos à população com relação à segurança da barragem, diante de inúmeras informações e até boatos que circulam nas redes sociais nos últimos meses apontando para o risco de rompimento.

 

O encontro foi bastante prestigiado e contou com a participação do prefeito Luiz Jairo; deputada estadual Isolda Dantas; secretário estadual e o Adjunto de Recursos Hídricos e Meio Ambiente, João Maria Cavalcanti e Carlos Nobre, respectivamente; diretor-presidente do Instituto de Águas do Rio Grande do Norte (IGARN), Caramuru Paiva; coordenador da Defesa Civil Estadual, Tenente-Coronel Marcos Carvalho; secretários municipais Renan Mendonça (Governo e Patrimônio): Sueli Oliveira (Assistência Social), Giovanni Bezerra (Turismo, Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano) e Ismar Tavares (Agricultura, Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico); vereadores Monthangan Fernandes (presidente da Câmara), Aisamaque Dalyton, Higor Tallison, Ibamar Costa, Lamark Carvalho e Edson Bezerra; presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica Apodi-Mossoró, Rodrigo Carvalho; presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, Célia Rocha; vereadora do município de Campo Grande, Luzia Vieira; representante da Asa Potiguar, Marcílio Lemos; e a população em geral.

 

Carlos Nobre reconheceu que a barragem precisa de manutenções periódicas e que o Estado não tem conseguido atender essa demanda há vários anos. “Uma manutenção que é simples passa a ficar complicada a partir do momento que não se faz periodicamente”, atenta.

 

O secretário-adjunto elencou que a necessidade mais urgente é verificar o comportamento dos drenos e a manutenção e recuperação da parte hidromecânica da barragem. “É preciso contratar empresa de consultoria para elaborar um projeto de recuperação da barragem, mas também ter recursos para recuperar e dar manutenção.”, acrescentou.

 

Caramuru Paiva reforçou que vistoria realizada neste ano não apontou para iminência de rompimento da barragem, mas para a necessidade de manutenção.

 

João Maria Cavalcanti também tranquilizou a população e assegurou que “um vídeo que circulou na internet” não tem nenhuma relação com risco de rompimento do reservatório. “A barragem não tem necessidade de intervenção de sua estrutura. Há material desagregado e a necessidade manutenção”, colocou o secretário.

 

A Defesa Civil falou sobre a necessidade de instalar um sistema de alerta e aumentar a vazão da barragem para diminuir a lâmina d'água, além da elaboração de um plano de contingência em caso de sinistro.

 

Outro entendimento entre as partes é sobre a dificuldade para conseguir recursos para realizar os serviços necessários de manutenção do reservatório. De antemão, o prefeito Luiz Jairo se colocou à disposição para assinar termo de cooperação com o Estado para execução de pequenos serviços e para somar forças para buscar recursos para atender as demandas mais complexas da barragem.

 

Luiz Jairo também cobrou que medidas sejam tomadas antes do próximo período invernoso e que seja incluído um estudo sobre os efeitos de explosões de pedreiras da região no reservatório. “Há essa preocupação também com essas explosões e precisamos saber se há efeitos sobre a barragem”, justificou.

 

Por fim, Isolda Dantas colocou o mandato a disposição de Upanema para procurar meios de atender a manutenção da barragem com a urgência que ela precisa. “Vou levar o resultado dessa audiência para a governadora Fátima (Bezerra) e vou cobrar dos 20 deputados estaduais votados em Upanema e dos 8 deputados federais do estado uma colaboração para essa demanda”, se comprometeu.